saláriom-minimo-2020

Novo reajuste no salário mínimo para 2020

Já havia sido anunciado o novo valor do salário mínimo – que passava de R$998,00 (2019) para R$1.039 (2020) – mas, na última terça-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro, junto com o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que um novo reajuste deve entrar em vigor a partir de 1º de fevereiro, agora no valor de R$1.045,00.

O reajuste do salário mínimo é realizado, por lei, seguindo proporcionalmente o valor do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) – índice calculado pelo IBGE com o objetivo de demonstrar o aumento do custo de vida da população, somando Índices de Preços ao Consumidor regionais.

O INPC calcula tal aumento com base em nove grupos de produtos e serviços. São eles: alimentação e bebidas; artigos de residência; comunicação; despesas pessoais; educação; habitação; saúde e cuidados pessoais; transportes e vestuário.

O valor de R$1.039,00 correspondia à estimativa de como seria o fechamento da inflação de 2019, seguindo o valor de 4,1%, mas o ano acabou fechando com uma alta superior ao estimado. Com um INPC de 4,48%, o valor do salário mínimo anunciado antes ficaria abaixo da inflação.


Custo para o governo

É estimado que o aumento de cada R$1,00 no salário mínimo gere uma despesa de R$355,5 milhões para o governo. Segundo o ministro Paulo Guedes, o impacto desse aumento será de R$2,3 bilhões de reais para as contas públicas, mas será compensado com R$8 bilhões de arrecadação extra prevista pelo governo.

“Nós já temos, eu prefiro não falar da natureza do ganho, que vai ser anunciado possivelmente em mais uma semana, nós já vamos arrecadar mais R$ 8 bilhões. Não é aumento de imposto, não é nada disso. São fontes que estamos procurando, nós vamos anunciar R$ 8 bilhões que vão aparecer, de forma que esse aumento de R$ 2,3 bilhões vai caber no orçamento”, informou o ministro. 

A partir de 1º de fevereiro, então, o novo valor do salário mínimo passa a ser de R$1,045,00.